quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Nos palcos, mais uma vez.



E aí, ballerinas? Quanto tempo... A desnaturada aqui veio aqui contar como foi a apresentação de fim de ano! Pois é, domingo passado eu virei um floco de neve. Não... uma fada da neve, na verdade, para o espetáculo O Quebra Nozes, da minha escola de dança. 

Como vocês puderam acompanhar um pouco por aqui, a rotina de ensaios não foi fácil. Foi desafiadora, na real. Eu costumo me cobrar bastante e, como recentemente havia trocado de emprego, não conseguia chegar na hora. Muitas vezes, não conseguia nem chegar pra ensaiar! Foi angustiante, mas os ensaios aos Sábados e a ajuda das meninas me ajudaram e logo logo, eu animei de novo!

Passou rápido e, quando vi, já era dia de pintar a minha querida Gaynor de branco. Lembram, quando ganhei de presente? Ela era tão linda... rs E manteve-se linda, claro, toda purpurinada. Mas a primeira Gaynor a gente nunca esquece e confesso que deu certo dó transforma-la. Mas faz parte, não?

 Esse foi o último registro: 


Nunca uma coreografia me cansou tanto! E ainda assim, me sinto uma iniciante, mesmo estando numa turma avançada. A coreografia em si não exigia muita técnica de ponta, mas a resistência e a força muscular poderia ser melhor... Não só eu, todo mundo ficava acabado depois de cada passagem. 

Ainda assim, foi emocionante me "vestir de bailarina" pela primeira vez para os palcos, com tudo o que tinha direito: coroa bonita, (muito, muito) pancake, brilho e carinha de princesa! Olha como a make ficou caprichada:


Só pequei nos cílios e assumo: tentei e tentei colar aquela coisa, mas não ficou, gente... E acabei perdendo e jogando fora. rs Mas sente o poder do pancake! A gente tinha que ficar branquinha, branquinha...


Costurando as fitas antes do espetáculo. Outra coisa pra qual sou super sem jeito.... mas dá pra salvar. rs


Eu e Marcelle, lindona, que fez a Clara, e minha companheira de turma desde a época do Básico. 


Bailarina fotógrafa é assim... Bailarina fotógrafa apaixonada por cliques de backstage, então... Não larga a câmera!


E além de fotografar o backstage, como dancei somente uma música, fiquei responsável também pra ajudar a equipe do teatro com a troca de cenários! rs


Pra quem quiser ver como foi a apresentação, alguém gravou um vídeo! Acredito que os pais de uma das meninas. Tem umas cenas meio perdidas... rs Mas dá pra ver como foi. Quem me descobre? Aperta o play! ;)


Beijos e até o próximo post! :*

sábado, 12 de outubro de 2013

A primeira vez

Meu primeiro ballet de repertório. Que emoção!

Antes, eu só havia dançado o pássaro azul, mas foi uma adaptação completamente diferente e com pegada mais infantil. Não era assim, mais profissa como estamos ensaiando.

É claro que a professora adaptou a coregorafia pro nosso nível de técnica, né? Mas ainda assim, é muito especial.

enjoy: 



quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Rotina avançada


 Terça e Quinta agora é assim: depois de 8 horas pensando, tenho que pensar ainda mais. Esqueço até hoje os nomes de alguns passos, mas me esforço pra não perder a concentração e tornar aquilo tudo mecânico, para executar com a rapidez que me é pedida -- e o máximo de técnica possível. A cabeça dá nó. Mas é só respirar, que passa. Não tem mais como a meta não ser subir a perna acima da cabeça nos développés. Toda aula é aula de ponta. Chegar atrasada quer dizer aquecer em poucos minutos, mas conseguir acompanhar as amigas. Afinal, agora a  rotina é avançada!

quarta-feira, 31 de julho de 2013

Feliz ano novo!



Porque a boa notícia é que o meu ano bailarinístico começou ontem!

Estou oficialmente de volta ao ballet (antes tarde do que nunca, né?), matriculada por um ano inteirinho, pra garantir a frequência, ainda que atrasada. É tanta felicidade, que não cabe. Voltei a fazer aula com a minha professora querida, Natália Cigarro, que foi quem me ensinou a fazer o meu primeiro plié (tem entrevista com ela n'aLagarta de número 1, clica aqui pra ler!) e pela primeira vez, em uma turma de avançado!

Depois  de ídas e vindas e quase 3 anos de intermediário, sou uma bailarina "avançada", olha que coisa linda!

Queridas ballerinas, estava com saudades de vocês e de escrever por aqui. Será que alguém ainda visita? Espero que sim. Logo, aguardem futuros posts com novidades a respeito dessa nova fase. Enquanto isso, vocês podem acompanhar a bailarina Carol nas redes, curtindo a página do Meia Ponta no Facebook. Quem tem conta no (fabuloso, maravilhoso, tão querido) Pinterest, pode seguir o board de ballet que eu montei com todo o carinho, cheio de imagens inspiradoras! We are back!

:*

domingo, 26 de maio de 2013

Liberdade


Irônico. Antes, eu não podia voltar ao ballet porque minha vida freela estava muito instável. Então, consegui um job fixo. A animação de voltar a dançar em Março desse ano era imensa, mas foi breve. Isso porque tive que aceitar o fato de que nunca conseguiria chegar a tempo da aula.

A alternativa? Chegar atrasada mesmo... Minha professora me ofereceu também a barra do jazz, do horário seguinte, para preencher a lacuna. Confesso que torci o nariz. Mas o próprio ballet me ensinou que nunca é tarde para se aprender algo novo, abrir a mente, mudar. Logo, estou aos poucos aceitando a sugestão... 

Enquanto não volto a dançar, mantenho meu corpo em movimento de maneiras diferentes -- antes nunca imaginadas! Quem me segue no Instagram, Pinterest e Twitter chegou até a me perguntar se eu havia "trocado o ballet pelo skate". Não é bem assim. 

Sou uma pessoa de muitas paixões, de muitos interesses, tanto que chega a ser difícil ter foco. Mas isso tem o lado bom: o lado da versatilidade. O ballet já foi um desafio, uma novidade assustadora e, ao mesmo tempo, excitante. Hoje, é assim que me sinto em relação ao skate. Mas isso não quer dizer que seja preciso substituir uma coisa pela outra. 

Percebo que não perdi o ballet quando as pessoas comentam que a bailarina nunca sai de mim, seja quando faço um coque, quando subo na meia ponta altíssima para fotografar, ou quando alongo em qualquer lugar.

Entendam, eu gosto é de agregar. Porque agregar foi a maneira que encontrei de viver tudo aquilo que amo. É um ato de liberdade, que só pode vir da gente mesmo. É preciso se permitir. É preciso encontrar simplicidade nas coisas. 

 A dança está ali, está aqui, e uma hora, ela volta. 

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Birthday ballerina

Dia 29 de Dezembro foi meu aniversário (sim, entre Natal e Ano Novo...) e adivinhem qual foi o tema da festa? Ballet, é claro!

Não teve muito mistério: Decorei o Salão Gourmet do meu condomínio com fitas de cetim em volta das mesas e cadeiras, comprei tudo rosa pink e rosa bebê, consegui encontrar velas de sapatilha e enfeitei o espaço com a minha ponta e também com estojo de sapatilha da Ópera de Paris (igual ao que sorteei aqui há um tempo, lembram?). Só isso já deu um toque especial e deixou o espaço com a minha cara.

Ando sem novidades porque a vida anda louca, e além de andar louca, eu estou parada desde Setembro. Uma das resoluções mais importantes para 2013 é voltar a dançar, o que ainda não fiz por falta de grana (bailarinas adultas que se bancam vão me entender). Mas é só uma questão de organização. Em breve, volto com posts fresquinhos pra vocês.

Até lá, curtam as fotinhos da minha festa bailarinística! Espero que sirvam de inspiração.

Feliz 2013 atrasado para minhas leitoras queridas de hoje e sempre!