domingo, 10 de maio de 2015

O meia ponta mudou!

Oi, ballerina!

Procurando novidades? Agora, você pode me encontrar aqui, no YouTube. Vem conferir o canal do meia ponta e me conta o que achou na página do Facebook! Um beijo!

domingo, 19 de abril de 2015

Deixa eu contar um segredo...

fonte da imagem: Maria Doval Ballet

Preciso compartilhar tudo o que aprendo com vocês, então, sentei hoje animada pra escrever. Sabe aquele momento de descoberta, que muda tudo? Então! Não posso deixar isso passar porque se mudou a minha vida na dança. rs

Sabe quando a professora insiste que seu joelho tem que ficar 100% esticado? Sabe quando ela pede pra você fazer a pirueta pensando "pra cima!" e também pra cair com seu peso em cima da perna de base durante um piqué? A gente nem sempre faz, né? A gente sempre dá uma roubadinha... Mas olha, anota a dica: faz tudo isso. rs Concentra e faz. Faz de verdade, mesmo que seja difícil e você precise passar aulas e aulas tentando.

Não basta dar aquela roubadinha e iniciar um piqué ou tour piqué (ou qualquer giro) com o joelho levemente dobrado pra depois esticá-lo Você já perdeu seu giro ali mesmo, ballerina. Nunca vai rolar desse jeito...

Três coisas contribuem para um bom giro: joelho esticado desde o momento em que sua ponta toca no chão, confiança e cabeça marcada num ponto. Você nem precisa de tanto impluso. Se for um giro só, não vai precisar de impulso algum, acredite.

Não esquece:

joelho esticado - pra cima! - cabeça!

E voilá!
Depois me contem. ;)


Tá em japonês (ou parece japonês), mas achei tão perfeitinha essa ilustração que demonstra um piqué perfeito, que escolhi pra esse post. 

Até o próximo!


segunda-feira, 13 de abril de 2015

A escolha de um solo

Sarah Lamb como Princesa Florine, em A Bela Adormecida 

E finalmente chegou a minha vez de dançar um solo. Acho que a ficha ainda não caiu... rs Estou muito feliz em poder dividir essa notícia com vocês, minhas amigas leitoras, queridas ballerinas, que sempre acompanharam meus dramas, desafios e pequenas vitórias. :)

A decisão de eu dançar um solo não foi por preferência. rs Mas sim porque eu, Reginaldo e Ana somos os 3 alunos de uma turma de 7 que mais comparecem às aulas. Muitas vezes, somos os únicos que comparecem. Não por desinteresse das outras alunas, mas porque suas vidas estão complicadas e não conseguem dar conta de ir – e eu sei bem o que é isso... Felizmente, esse ano eu estou conseguindo ser bem aplicada e minha professora resolveu dar um solo de presente para nós três, visto que não vai conseguir montar uma coreografia pra uma turma. And it gets better: nós podemos escolher o solo.

Se vocês acompanham esse blog desde o início, já sabem qual é o meu tão sonhado, certo? rs

A variação da princesa Florine | A Bela Adormecida:


Eu uma vez postei sobre a variação do Cupido (de Don Quixote) vs a variação da Florine (de A Bela Adormecida) por aqui e o post gerou opiniões divididas a respeito de qual seria a mais fácil de dançar. Infelizmente, o vídeo com a Sarah Lamb foi retirado do ar e não o encontrei no perfil do Royal Opera House. Porém, encontrei esse, com a Yuhui Choe, dançando a mesma variação que tanto amo. 

Eu não sei exatamente quando minha fascinação por esse solo surgiu. Afnal, ele nem é um dos mais famosos... Mas eu simplesmente amo sua delicadeza, simplicidade e graça. A Bela Adormecida é um dos meus ballets favoritos e logo quando comecei a dançar, esse foi um dos primeiros que assisti. Talvez por isso seja tão querido na minha memória.

Eu sempre tive certa preferência pelo Royal Ballet, de Londres, suas montagens e bailarinas: Alina Cojocaru, Marianela Núñez, Sarah Lamb... E por isso, prefiro essa variação acima, que já decorei na minha mente faz alguns anos... Mas existem outras, como essa abaixo, tão bonitas quanto:



A minha professora disse para pesquisarmos e sugeriu também algumas opções, como A morte do Cisne. Bem mais dramática, ela requer uma boa interpretação. A interpretação é praticamente metade do solo, não é mesmo? Mas esse não é o meu forte.


A morte do cisne:
 

A verdade é que o pássaro azul e Florine já conquistaram meu coração e eu espero anos pra poder me aventurar nesse solo. Não só por isso: ele também é um pouco mais fácil de se executar do que outros que assisti. Ainda não consigo dar mais de um giro ou pirueta direto e a variação da princesa Florine contém alguns passos que, com bastante ensaio, eu consigo fazer, pois já são meus pontos fortes nas aulas. Afinal, não adianta ir com muita sede ao pote e cometer a loucura de escolher um solo cheio de passos que não vou conseguir aprender a tempo do meio do ano. É melhor optar pelo mais simples e dançar lindamente, certo?

Por exemplo, essas lindas fadinhas frenéticas. rs Eu não tenho técnica ainda pra elas:

 

Pois bem, está escolhido! Princesa Florine it is. Já estava escolhido desde que comecei a dançar. Esse solo é o meu solo e vou consegui! Vocês vão acompanhar tudo, prometo. 

E quanto a vocês? Me contem seus solos dos sonhos!

sábado, 14 de março de 2015

um presente de bailarina para bailarina



Recentemente, a LoHa Danse Boutique lançou uma nova mini-coleção, chamada Coração Carioca e me presenteou com algumas peças lindas! Eu contei sobre a minha primeira experiência com looks da marca nesse post, lembram? Pois bem: recebi de presente mais duas novas saias estampadas e um collant e fiquei muito animada pra dividir com vocês.


É que a gente sabe o quanto é difícil encontrar artigos pra dança que mantenham a linha clássica, mas sem aquele toque de cafonice. rs O que me faz curtir as peças da LoHa é justamente a informação de moda que elas tem, de maneira equilibrada. A Julia, criadora da marca que também é bailarina, é fera em usar cores e estampas de forma leve e criativa, sem sair do mundo bailarinístico. Isso é importante pra mim não só porque eu respeito muito a tradição do ballet, mas também em função das regras de uniforme da minha escola, que não são tão rígidas, mas exigem certa disciplina.


As saias são curtinhas, então, se você curte fazer aula com modelos mais longos, a boa é optar pelo tamanho M ou até G. Eu até que me acostumei rápido, apesar de gostar de cobrir mais as pernocas rs, porque as estampas são tão bonitas que dá vontade de usar logo! O lado bom é que, como eu sou baixinha, me senti mais alta fazendo aula com saias curtinhas. haha Elas dão aquela alongada nas pernas, né?


O collant tem um nome que adoro: Adurey. Ele tem um corte muito bonito, com tule na parte de cima e um decote charmosinho nas costas. Confesso que eu preciso usar um top ou alguma sustentação nos seios pra usar esse tipo de collant. Mas eu adoro sobrepor peças e penso que o look fica ainda mais bacana e com meu toque pessoal.  

O que mais me agradou foi saber que o collant foi produzido com o primeiro fio de poliamida biodegradável do mundo, o Amni Soul Eco, criado pela SANTACONSTANCIA. Um ponto a mais pra LoHa, visto que sustentabilidade faz muita diferença pra mim na hora de optar por um produto.


Todas as fotos: Meia Ponta (todos os direitos reservados)

A LoHa acabou de fazer aniversário e lançou sua loja virtual com um descontinho especial. ;) Pra conhecer a marca e a nova coleção, é só acessar o site clicando aqui.  A LoHa também está no Facebook e no Instagram. ;)

Curtiram as peças – e as poses? rs
Bom fim de semana, ballerinas!