sábado, 28 de julho de 2012

Dance, dance, dance

Ballerinas!

Finalmente, a edição de aniversário de 2 anos da revista aLagarta, foi ao ar!

Como postei anteriormente, fui ao Rio para fotografar um editorial na Sauer Danças, inspirado em ballet. Sempre que posso, coloco um pouquinho do mundo da dança n'a Lagarta. É como se a revista não estivesse completa sem ela, sabe?






Não sou uma bailarina que sabe de tudo. Não sei das novidades, não tenho tempo para me atualizar, ou passar informações didáticas para vocês. Mas uma coisa eu sei fazer: deixar a dança falar comigo, e muitas vezes falar por mim. Este editorial é um presente para todas as bailarinas, principalmente as adultas. Ele grita "Dance, dance, dance"!, de qualquer jeito.




"I was a dancer all along", diz a letra da música que inspirou o título do editorial. Espero que curtam a edição.

Vale a pena apertar o play.
Quer ver as fotos maiores? Corre lá na Lagarta ;)



Beijo e até a próxima!


quarta-feira, 4 de julho de 2012

Diário de uma bailarina de férias -- A arte de observar

Ah, o mês de Julho...! Essas supostas férias que, para uma bailarina adulta, de nada servem. Se bem que desta vez eu finalmente consegui tirar 15 dias para ir ao Rio (novamente) visitar minha família. Mas na prática mesmo, enquanto crianças e adolescentes se divertem em quase um mês sem aulas, os adultos acham estranho interromper de repente o balé.

Então, por que ficar parado? No Rio conheço uma escola na Barra que não para suas atividades, cobrando por aulas avulsas. Vale a pena procurar uma dessas na sua cidade.

Para quem prefere ficar em casa relaxando, um bom alongamento diário com um ou outro exercíciozinho nas pontas (só para não "esquecer") é super válido. O que vocês fazem nas férias para não enferrujar?

Uma outra ótima opção é assistir a videos e documentários de ballet. Esta é a parte que mais gosto! Você pode substituir seu horário de aulas assistindo (com olho técnico, para aprender também, né?) aos seus repertórios favoritos. Porque se tem uma coisa que aprendi, e que é super importante, é a arte de observar. Eu sempre curti desenhar, desde criança, e quando queria copiar algum traço (como de personagens da Disney), eu observava muito a figura antes de começar. Observava, tentava, apagava, olhava de novo, fazia de novo. Isso me fez desenvolver uma atenção especial, que direciono também para a dança.

Desde a minha primeira aula de ballet, assisto aos vídeos com outros olhos, observando cada movimento, como ele é executado pela bailarina. E isso me ajudou dentro da sala de aula quando, na frente do espelho, eu observo meu próprio corpo. É gostoso também imitar a postura, a interpretação, a parte da dança e não só a técnica. Minha professora costuma dizer que temos que dançar mais, que não adianta somente executar os passos. E observando as bailarinas profissionais em video, você finalmente entende o que isso significa. ;)