quarta-feira, 30 de março de 2011

pequenos detalhes que fazem a diferença

Adoro que minha professora é cheia das dicas e objetos/acessórios, que ajudam a visualizarmos melhor como funciona a mecânica de um exercício. Ontem, ela amarrou uma fita elástica nas pernas de uma das meninas, unindo uma coxa contra a outra, para ela conseguir fazer corretamente os changements.


Na verdade, quando paramos pra pensar, é difícil manter as coxas bem grudadas o tempo todo neste movimento. Na teoria parece fácil, e eu achava que estava fazendo corretamente, mas não estava. Sei que tenho falado bastante de passos pequenos e simples, mas é que percebi que cada detalhe é fundamental no ballet.
Um dos motivos pelos quais não postei meu vídeo dançando de passarinha azul (haha) é que, apesar de estar dançando pela primeira vez nas pontas, minha técnica no palco tá tão meia boca, que preferi guardar só pra mim.


Falando de sapatilhas...


Ontem também descobri que sapatilhas de sola inteira são consideradas apenas para fantasia - "sapatilha de Carnaval", como minha professora chamou. haha A minha preta é de sola dividida, mas tenho feito aula com uma bege nos últimos dias, que é de sola inteira. Só que descobri que realmente faz diferença e que a de sola inteira dificulta e atrasa muito mais o trabalho de pontas. Por isso, sola inteira, nunca mais, ballerinas! Dicas da profa. Mônica! rs

nada de sapatilha de Carnaval!

quinta-feira, 24 de março de 2011

a variação do Cupido

Comentei com a minha professora ontem que meu sonho é dançar a variação do Pássaro Azul, da Bela Adormecida. A maioria das leitoras do blog já sabem que sou apaixonada por ela. Minha versão favorita (e já decorada na meia ponta! rs) é a do Royal, com Sarah Lamb.

Eu comentei com a Mônica que acho a coreografia muito simples (atenção: quando digo "simples", não quero dizer que a técnica seja fácil) mas, ainda assim, uma das mais lindas que já vi. Ela me respondeu que acha a variação do Cupido, de Dom Quixote, mais fácil ainda de aprender. Eu já assisti Dom Quixote ao vivo, com a Cia Brasileira de Ballet, mas por não ser um dos meus ballets favoritos, nunca assisti completo de novo. Fui então procurar no YouTube e... não achei simples e fácil assim não. haha O que vocês acham?



Clique aqui e assista também a variação com Alina Cojocaru.

Para comprarar:

a morte do cisne

Eu já dancei street dance. Fiz 3 anos. Atualmente, danço ballet e inclusive, já treinei os braços dificílimos do Lago dos Cisnes (sem muito êxito haha) para um editorial de moda. E nunca, nunca poderia imaginar que seria possível fazer o que John Lennon da Silva (sim! o nome é esse hahah) fez nesse video. Agradeço ao meu irmão, por ter me enviado. Emocionante.

sexta-feira, 11 de março de 2011

Paul McCartney + NYC Ballet



A notícia de que Paul estava compondo para um ballet já é velha, mas agora tem data de lançamento! Entrei no site do meu querido e li a notícia.

"PaulMcCartney.com anuncia hoje que Paul e NYCB’s Ballet Master in Chief, Peter Martins vão colaborar com um balé na Premiere Mundial para a temporada 2011/2012 da Companhia.
O novo balé, que fará sua estréia na quinta-feira 22 de setembro de 2011, marcará a primeira vez em que Paul escreve uma partitura original para orquestra de dança."


Vamos para Nova York!? haha

Fonte: PaulMcCartney.com
Leia toda a notícia aqui.

quarta-feira, 9 de março de 2011

o coque perfeito



Recebi um email de uma leitora durante o Carnaval, pedindo dicas sobre como fazer um coque perfeito e quais produtos comprar. Devo dizer que sou uma negação para cabelos e penteados! haha Foi exatamente esta resposta que dei para ela. Mas, prometi fazer um post a respeito, pois acho muitíssimo importante saber fazer um coque para as aulas e, principalmente, para as apresentações!

Eu sofri até conseguir. E até hoje, não faço perfeitinho não... É preciso muito gel e grampo. Nos dias de apresentação, começo a me arrumar 2 horas antes em casa, em função do coque e da maquiagem. Como não posso fazer isso todas as Segundas e Quartas antes das aulas, meus coques nesse caso vão um pouco mais relaxados. Mas nenhum fio de cabelo cai, isso eu posso garantir! Os coques podem não ter a melhor aparência de todas, mas não deixam nenhum fio cair nos olhos, atrapalhando meus giros ou saltos.

Aula passada, fizemos deboulés. Muitas das meninas estavam fazendo pela primeira vez. A maioria estava com coque mal preso, com tranças ou - imagine - cabelos soltos (curtinhos, mas ainda assim, tente fazer um giro rápido de cabelo solto para ver como seus olhos vão amar essa experiência)! Nem preciso dizer que a maioria sofreu, né? Muitas estavam achando o exercício difícil e eu aposto que era, simplesmente, por causa dos cabelos batendo no rosto. Não há quem consiga se concentrar e girar a cabeça num ponto fixo dessa forma. Coque é fundamental, gente. Não tem desculpa.

Quem me ensinou a fazer coque foi minha primeira professora. E até hoje, faço do mesmo jeito, que é este aqui:

1. Desembarasse todo o cabelo. 

2. Espalhe gel nas mãos e passe pelo cabelo (o necessário para não soltar nenhum fio). 
3. Penteie o cabelo com pente fino e, com uma liga faça um rabo de cavalo bem puxado a 4 dedos da nuca.

4. Depois de preso, faça uma trança folgada ou só torça a rabo, para então enrolar o coque. 

5. Aos poucos vá enrolando e prendendo o coque com grampos até chegar à ponta (esconda a ponta por dentro com um grampo).

a fonte deste texto é o blog Dicas de Dança. Link aqui.




Dica:
é muito mais fácil fazer coque com o cabelo molhado. E sempre tenha uma rede de cabelos em mãos, para dar mais segurança.



Esse foi o coque do desfile da Maria Bonita Extra de inverno 2011, inspirado nos ensaios e dia-a-dia das bailarinas. Sem a redinha, ele fica praticamente assim, como se fosse uma cobra enrolada. fonte da imagem aqui.

Conheci uma bailarina que tinha um cabelão e, por isso, prendia primeiro o rabo de cavalo e depois dividia em várias partes e ia prendendo-as separadamente... Não entendi direito a técnica, por isso, não saberia explicar exatamente aqui. Mas o que quero dizer é que há outras maneiras de se fazer. Pensando nisso, separei também um video bacana que mostra várias bailarinas fazendo coques de maneiras diferentes. Ver como se faz torna tudo mais fácil, né?



Dica 2: Quem tem cabelo curto também pode abusar do gel e dos grampos! E para apresentações, as professoras recomendam que essas alunas comprem um coque falso, para ficar tudo homogêneo no palco.
Afinal, bailarina sem coque não é bailarina, certo?

sexta-feira, 4 de março de 2011

bom carnaval!



Para algumas, folia. Para outras (como eu), descanso.

Até semana que vem, ballerinas!

quinta-feira, 3 de março de 2011

a complicada 4a posição



Desde que entrei na nova escola de ballet, venho percebendo que minha professora, Mônica, não nos manda fazer a 4a posição em exercícios na barra. Ela pula direto da 2a para a 5a. Só fazemos a 4a de vez em quando, no centro, ou na preparação para piruetas e saltos.
Eu fiquei quieta, pois nunca gostei de fazer 4a posição mesmo. haha Vamos combinar que ela é o pesadelo de 90% das bailarinas. É a mais difícil de fazer e, pra mim, tinha um grau de dificuldade maior, porque meu pé "torto" caia para dentro como em nenhuma outra posição, de forma que era praticamente impossível de consertar. Um belo dia, minha professora decidiu explicar o por que de não utilizar essa maldita 4a nas aulas: ela é a posição que mais causa lesões! Inclusive, explicou que algumas escolas do mundo já pararam de exigir a 4a posição em seus exercícios. Amém!
Eu tentei pesquisar na internet a respeito, mas até então, não descobri nenhum texto confiável e bem explicado... Assim que encontrar, posto aqui pra vocês.

E vocês? Têm dificuldade na 4a?

Ah, uma outra coisa que tenho notado nas aulas, que não sei se também acontece com outras meninas: as sapatilhas estão dificultando meu trabalho de en dehors. (Bem, pode ser também o piso da sala de aula) Elas não têm atrito e, consequentemente, meus pés escorregam o tempo todo! Quando faço os exercícios na varanda, descalça, sinto que trabalho muito mais e meus pés ficam bem firmes no chão. Na minha sala antiga tinha breu para quem quisesse. Tenho que descobrir algum lugar aqui em Brasília que venda. Alguém sabe?

beijos, ballerinas!

quarta-feira, 2 de março de 2011

Ajudinha



Leitoras queridas,

Venho por meio deste post pedir uma ajudinha a vocês. Estou participando de uma promoção da C&A, para assistir ao desfile da Stella McCartney em Paris. Stella é uma das minhas estilistas favoritas, por isso, será como um sonho realizado. Para ser uma das finalistas, preciso de um grande número de votos. Será que vocês poderiam me ajudar?
Funciona assim:
-Visitem a página da promo o Facebook.
-Cliquem em "Curtir"
-Cliquem em Participar da promoção
-Procurem meu texto publicado entre as páginas 35 e 36 (pois todo dia, eu ando um pouquinho pra trás).
-Cliquem em VOTAR, ao lado da minha citação.

Como presente, caso eu ganhe a viagem, trago de Paris algo bem bacana da Repetto para sortear entre as leitoras do blog, que tal? haha Prometo!
Ah, e podem me adicionar como amiga lá no Facebook. ;)

P.S:
Tenho recebidos muitos emails de leitoras queridas, com perguntas, dúvidas, recados... Queria agradecer a todas pelo carinho e pela confiança. Sempre que eu puder ajudar, farei com o maior prazer!

Beijos,
Carol