quarta-feira, 20 de junho de 2012

Por que não?

Acabo de voltar da São Paulo Fashion Week. Uma SPFW cheia de... coques!

André Lima

Como bailarina, senti uma certa identificação com todos aqueles penteados, como se fosse algo muito meu, muito familiar. O mais bacana era que cada um era diferente do outro e eu pensei "por que não investirmos em coques diferentes para dançar?" Seja na sala de aula, seja nas apresentações.

Há tantas apresentações inspiradas em temas modernos, inventados... Se podemos fugir do clássico na coreografia, podemos tamém fugir do clássico na hora de se arrumar. Eu apóio.


Adriana Degreas

Todas as fotos: Carol Lancelloti
 

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Dançar pra quem?

 foto: Eu pelo meu amor, Rodrigo Junqueira

De repente, apresentações perderam a importância. Dou muito mais valor às minhas conquistas em sala de aula. Dia após dia.

Um exercício novo; dois passos para trás, para poder andar pra frente. Progredir requer paciência, disciplina e, acima de tudo, paixão.

Hoje eu agradeço ao ballet, apenas. Não sou mais ansiosa, não mais me desespero, pois sei que um dia eu vou brilhar exatamente como quero nos palcos. Até lá, eu danço pra mim.