terça-feira, 13 de setembro de 2011

O cambré


Recebi um pedido de fazer um post sobre o cambré e, lendo o comentário da leitora Dani, resolvi aceitar o desafio, mesmo não sendo meu ponto forte. Sempre fui muito flexível, mas isto não acontece na parte das costas, não sei por que! rs Prova disso é a dificuldade que sinto alongando esta área para fazer os arabesques. Meus cambrés não são ruins, mas também não são nada demais.

De acordo com minha professora, para se fazer um cambré corretamente, é importante prestar atenção em dois pontos:

1- O quadril deve estar devidamente encaixado e não deve inclinar para frente quando as costas inclinarem para trás


2- Não virar/torcer o tronco para o lado, tentando acompanhar o movimento da cabeça e do braço que é levantado.


E, realmente, esses são os erros mais frequentes de nós, bailarinas, principalmente quando não estamos concentradas no movimento que fazemos. O primeiro a sair do lugar quando estamos com a cabeça nas nuvens é o quadril, né? haha

No ballet, qualquer movimento deve ser pensado e requer atenção, ou o risco de lesões se torna maior. A Dani escreveu sobre sua relação pessoal com o cambré e deixou ótimas dicas nos comentários:

"Lisa Howell, uma fisioterapeuta australiana que trabalha exclusivamente com dança enfocando a parte do sistema nervoso, fez um post justamente sobre isso no Ballet Blog (linkado ali do ladinho). Não consegui encontrar esse em particular, mas encontrei outro em que ela fala sobre sentir náusea ou tonturas quando nos alongamos, o que é basicamente a mesma coisa. O motivo poderia ser tensão muscular em algum ponto da coluna ao pescoço, ou má postura na hora do alongamento, o que levaria ao "esticamento" de algum nervo que, por não ser flexível, acaba causando o mal-estar. E essa má postura nem significa "estar toda torta" no cambré, pode ser até um detalhe mínimo daqueles que tanto ouvimos os professores falarem. Eu nunca tive problemas com cambré (nos meus 6 meses de ballet, lol), mas faz pouco me mudei e fiquei 1 mês parada. Quando fui experimentar a 1a escola nova, a professora me puxou MUITO pro lado no alongamento na barra e acabei machucando as costas. Desde aí, tive alguns problemas, até passando muito mal numa aula de alongamento, e todos os cambrés estavam me deixando com uma tonturinha, até que descobri um detalhezinho que estava fazendo errado: subindo não pela barriga, mas com a cabeça, pondo mais tensão ainda nas costas e no pescoço. Desde que lembrei de usar o "panceps" pra voltar do cambré, não tenho mais problemas!"

O Alexandre, professor da minha ex-escola do Rio, adicionou mais 3 erros frequentes na hora de se realizar o cambré:

1. "Pendurar" a cabeça, ou seja, deixar a cabeça passar da costas, quebrando a curva da mesma.
2. Executar o cambré somente com a região lombar.
3. Deixar o braço passar da cabeça para trás.

Anotado? ;)

8 comentários:

Tammy disse...

Maravilha! Achei uma utilidade pro meu panceps! :)

Rebeca disse...

Eu amei esse blog! Tenho o grande desejo de começar a fazer aulas de ballet clássico, porém sou meio "velha" hehe. Tenho 19, mas sempre me encantei por ballet. Vou visitar mais vezes o blog! Beijos!

Heloíse disse...

Rebeca, Rebeca, comece logo o balé.Vc não está "velha" não. Eu fiz a primeira aula de balé da minha vida ontem, tenho 28 anos (com certeza a sua flexibilidade é muito melhor q a minha, rsrs) e fiquei maravilhada. Estou realizando um sonho de criança. É difícil no começo, mas o q não é difícil começar? Boa sorte e persista nos seus sonhos. Bjoks!

Gisela disse...

Olá! Eu adoro o seu blog desde que comecei a fazer ballet, queria convidá-la a conhecer o meu:
http://balletdancandoparaoceu.blogspot.com/

Anônimo disse...

sempre q faço o cambé o difícil para mim não é manter o quadril coretamente posicionado, nem a flexibilidade das costas,oq acontece é toda vez q faço o cambré minha cabeça doi bem atras por isso não consigo voltar,oq pode ser?

Ingrid disse...

Aha! Decobri a razão das minhas tonturas!
A posição da cabeça é fundamental!!

O sonho de bailarina disse...

Coloquei algumas de suas dicas no meu tumblr.

Adorei seu blog

Segue meu tumblr caso queira dar uma olhadinha... aceito sugestões, criticas e tudo mais.

http://www.tumblr.com/blog/osonhodeballet

Liswyn disse...

Quem tem hiperlordose tá constantemente num cambré torto então? HAHAHA!!

Estou bem mal então, hein... sofro na hora de encaixar o quadril por causa do desvio. Ê vidinha. Vai, Luísa, ser bailarina depois dos 20...