quarta-feira, 22 de junho de 2011

Lidando com lesões


Como adquirir uma lesão:

Como contei há um tempo atrás, eu machuquei meu 2o dedo do pé "aterrisando" en dedans de um grand jeté feito sem o devido impulso. Na hora da dor, eu vi estrelas. Mas logo passou e continuei fazendo aula.

Como não se recuperar de uma lesão:

Em casa, não coloquei gelo e por duas aulas, não contei pra minha professora (tsc tsc!). Como não conhecia nenhum hospital em Brasília, fiquei com preguiça e decidi esperar para ir ao médico na semana seguinte, quando estivesse no Rio. Já tinham se passado duas semanas e nada do dedo inchado e dolorido voltar ao normal.

No médico, tiraram radiografia, me disseram que não era nada demais, pediram para colocar gelo 3x ao dia, por 20 minutos e tomar antiinflamatório. Mas eu não gosto de tomar remédio, principalmente esses violentos... A médica até me receitou um para crianças e idosos, "bem leve", mas eu não tomei. rs
Acabei colocando gelo somente uma vez por dia, porque estava cobrindo as semanas de moda do Rio. Resultado: meu dedo só começou a desinchar quando retornei à Brasília, duas semanas depois!

Eu pensei: "desinchou? Ótimo, lá vou eu pra aula de ponta!" Minha querida professora não concordou, mas eu teimei. Resultado: tirei a ponta no meio da aula. Havia machucado o dedo de novo, claro.

Como se recuperar de uma lesão:

E cá estou eu, parada há mais uma semana, esperando o dedo se recuperar por completo. Como ando trabalhando muito, e me movimentando muito, ele está demorando para parar de doer completamente. Está 80% curado, mas depois de um dia de muita andança e quando a manhã está muito fria, ele acorda dolorido outra vez! E lá vou eu, colocar gelo por 20 minutos, seguido de uma compressa quente. Minha professora orientou para fazer isso, dizendo que esse "choque" ajuda na recuperação. Além disso, estou passando uma pomada de arnica, que parece ter acelerado o processo.


Quem mandou reclamar?
Estava tão resmungona que me veio um motivo real para interromper as aulas... Agora, aprendi! Mal posso esperar para voltar! Estou alongando em casa e aguardando ansiosamente para subir nas pontas novamente.

Eu até poderia ir hoje, mas tenho medo de forçar mesmo na meia ponta e a dor voltar. Porque com lesão, não tem jeito: o ideal é esperar até ficar 100% curado. E eu aprendi isso a força...

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Um senhor arabesque!



Eu amo arabesques! E sempre me frustrei por não conseguir levantar muito minha perna e sustentar o suficiente minhas costas para fazer um. Bem, sou ainda uma iniciante, então óbvio que paciência e muitas aulas são necessárias... Mas eu queria saber mais. Então, perguntei para minha professora qual exercício específico eu poderia fazer para me ajudar a chegar no arabesque perfeito. Como estavam presentes na aula duas meninas de nível avançado, ela pediu para exemplificarem os exercícios pra gente. Ambos são de alongamento. O primeiro é feito na barra e o segundo no chão. No segundo, deve usado algum tipo de banco (preferencialmente, um que não escorregue)para que a bailarina possa ir além de seus limites no gran écart.

As fotos são de celular, sorry... Tentei até fazer um tratamentozinho, mas não resolveu muito não. haha Tenho que levar minha câmera para as aulas!





Ah, e tirei foto daquele exercício para obter a "ponta perfeita", no qual se projeta os pés bem pra frente, quase saindo do chão. Mas atenção: não façam isso em casa, de qualquer jeito! Principalmente se for iniciante nas pontas. Faça em sala, com a supervisão de um profissional. Parece clichê, mas é sério. Lesões obtidas em exercícios feitos de maneira errada nas sapatilhas de ponta não são brincadeira.