quarta-feira, 11 de maio de 2011

"Não quero mais brincar!"

Ando sem muita motivação para o ballet. Não é nada extremo, não é um problema... é apenas um fato. Não gosto de reclamar. Não mesmo. Principalmente na posição tão privilegiada em que estou na dança - podendo dançar depois dos 20, numa escola que adoro (pra mim, isso é um privilégio). Mas preciso me organizar para ir mais um dia na semana nas aulas. Toda Sexta rola uma aula um pouco mais avançada, que ensina saltos e passos, por exemplo. E minha professora já disse que eu posso ir nessa. E eu preciso disso. Estou achando minha turma meio paradona, sinto que fiquei presa no mesmo nível que estava no Rio e que, quando voltar para lá de férias, agora no final de Maio, para fazer aulas com minha antiga turma, vou me sentir atrasada. Sinto muita falta da diagonal, que minha professora no Rio dava muito, e de aprender passos mais complicados. Minha turma aqui em Brasília é muito grande e acabam de entrar algumas meninas novas, bem iniciantes. E é claro que elas precisam de tempo, atenção, de uma matéria mais fácil. Não estou reclamando das alunas, claro que não! Eu mesma não ando lá grande coisa... rs Mas justamente porque preciso de estímulo para melhorar.

Foi brincando de fazer grand jeté num intervalo da aula, que machuquei meu dedo. Porque deu saudades, não faço esse salto há muito tempo... O resultado dessa falta de estímulo é que começo a me achar ruim em tudo. Acho que estou regredindo (porque não vejo evolução, sabe?).

Vocês já se sentiram assim?
As vezes, nem tenho muita vontade de ir pra aula... Queria já estar dançando melhor nas pontas. As aulas de ponta continuam bem básicas também. O jeito é esperar, né? E ficar sem posts... rs

8 comentários:

M. disse...

Eu também ando assim, mas acho que o grande problema está em mim, pois quase não tenho tempo de praticar.

E o pior, ainda não saí da meia ponta.

Quanto tempo você levou para chegar na ponta?

Beijos

Cris Sousa disse...

Seii bem como eh isso, infelizmente se vc nao saber contralar isso vai aumentando mais!!! eu desistir ee me arrependo tanto!! tenho 19 anos, e quando vi o seu blog, que vc tava dizendo ke começou aos 20 isso me deu tanto animo, de recomeçar sabe?!... nao desanime, vc tah sendo um grande exemplo pra muitas pessoas!! vaii por mim! bjinss *

Steph disse...

estou me sentindo exatamente assim! haha mas no meu caso e pq estou esperando demais de mim, e me frustrando sabe?
mas acho que vc devia ir nessa aula extra, e estudar um pouquinho em casa tmb ajuda muito, caso vc nao consiga haha assim vc acompanha sua outra turma..
beijao!

Talita Ribeiro disse...

Vc estava falando de mim? Andou me espionando? /oi? rsrsrsrrss
Estou na mesma situação mas é por ter começado agora e estar em uma turma bem mais avançada e ver todos exigirem muito de mim (e eu também) e não conseguir lá grandes coisas... Mas preciso me reanimar! Eu amo a dança e não pode ser uma pressãozinha que vai NOS parar né, amiga?
Beijos

audrey disse...

Ai carol, sei super bem o que você está sentindo.
Quando estava na outra escola que eu dançava sempre tinha gente nova entrando na turma e as antigas saindo, o que sempre atrasava demaaais o avanço da turma.
Realmente, desestimula. Ainda mais quando a turma está sempre renovando.
A solução que eu encontrei foi mudar de escola, o que me parece que pra você não é uma opção, mas boa sorte e não desista não, fofa.

Parabéns pela viagem e aproveite pro todas nós.

Laura disse...

Estou na mesma situação, querida. A diferença é que comecei há pouco tempo (um ano e meio) e na minha turma entraram várias novatas. Eu adoro quando entram novatas, dou o maior incentivo, ajudo tirando dúvidas, mas ultimamente estou achando que parei de evoluir porque a professora tem dado mais atenção às meninas que começaram agora, o que não acho errado, mas acabo me entediando na aula, coisa que nunca havia acontecido.

Kelly disse...

Posso ser sincera? Isso é muito mas muito frequente. O negócio é que é o seguinte em qualquer coisa na vida, quando a aula está meia parada. Aproveite! Serío mesmo, aproveite para rever, fazer de novo e melhorar porque quando você voltar para o nível dos saltos e tudo mais, logo estára melhor do que era antes.


Kissus

Deborah R Domingues disse...

Tambem me senti um pouco retratada no seu post. Ando sentindo um pouco de desânimo com relação ao ballet, e dores em lugares que nunca havia sentido antes: joelhos, tíbia, pés, lombar. Claro que essas dores não vieram do nada, talvez rejam sido um sinal para eu prestar mais atenção no meu corpo, mas o fato é -Elas me fizeram parar, colocar o pé no freio! E fico pensando se não foi um processo inconsciente pq eu não agüentava mais aquela mesmice.
Faço ballet com uma turma de 5 ano e muitas meninas lá são bem mais novas, algumas fazem ballet desde pequenas e o corpo já aprendeu, outras pouca consciência e não executam metade do que é pedido, e a aula segue assim, meio desordenada. Sinto muito a falta de orientação nas barras talvez por isso tenha me machucado. Parece que se avança sem haver avanço, apenas por ser um curso regular de formação e ter assim a necessidade de cumprir um cronograma.
Aí a gente desanima, muitas vezes exagera para sentir o avanço, mas o corpo desorganizado e apressado se machuca.
Mas alivia ver que apesar de amar o ballet desanimar é normal, me culpo pelo desânimo. Mas acho que em todos os trabalhos se passa por essa fase, principalmente Qd isso depende do corpo que é depositário de tantas emoções e reflete todas elas.