terça-feira, 12 de abril de 2011

bailarina interrompida

Esses dias, lendo o blog da Cássia, soube que ela voltou a dançar depois de 1 ano e fiquei muito feliz. Pensei que não saberia exatamente o que fazer se isso acontecesse comigo. Parar de dançar, que desespero! Em dois anos e alguns meses de ballet, nunca parei, nem numa pensei em parar. Até que veio o dia.

Hoje o dia foi difícil porque tive que tomar a decisão de sair do ballet por tempo indeterminado. Por esta e por tantas outras coisas venho choramingando pelos cantos. O mês tem sido difícil. A mudança para Brasília ainda está acontecendo, tanto na minha vida pessoal quanto profissional. E quando temos que cortar custos, ballerinas, não tenho muito para onde ir, sabe...
Nunca fui boa com dinheiro, nunca foi organizada neste ponto. E sempre acredito que o dia amanhã será melhor. E vinha esperando esse dia, mas passou um mês, dois meses... e nada. Por isso, cheguei ao extremo.
Não sei como lidar com isso, gostaria de saber a fundo como a Cassinha lidou com a situação. Só sei que é triste, ter que deixar o ballet assim, sem saber, sem querer... Não queria atrasar meus estudos, não queria parar com as pontas, não queria acabar com o único exercício físico que me faz feliz, com uma das minhas maiores paixões. Nem por 1 semana, nem por um mês, nem por 6! Não gosto de faltar nenhuma aula, vocês me conhecem...

Bem, pode ser que eu esteja fazendo drama, indo na emoção. Esse dia veio tão inesperado e tão estranho como um sonho distante, daqueles que você não consegue lembrar por completo quando acorda. Ainda não parece realidade. Mas é.

10 comentários:

Cássia disse...

Querida Carol, você não está fazendo drama. Só quem é apaixonada por ballet clássico sabe como é difícil parar. Quer saber a fundo como lidei com isso? Conto por email, para te deixar tranquila, para você saber que é passageiro, para você entender que parar com as aulas não significa deixar de ser bailarina, tampouco ficar sem ballet na sua vida. Falo por experiência própria. Fique tranquila. Quando menos você esperar, você estará de volta. Logo mais eu te mando um email, tá?

Beijos.

Fabi Romeo disse...

parece até que a gente vive as mesmas coisas, na mesma época... mas nesse mês de abril, também tive que trancar o meu ballet (a princípio por 1 mês)... com a esperança, ou sonho, de voltar em maio...

mas eu, você... enfim...tenho certeza que já já voltaremos a dar piruetas por aí... CERTEZA.

obrigada por escrever exatamente o que eu estou pensando hoje... exatamente no dia que faltei a 1a. de algumas muitas aulas do meu ballet.

beijos!

Silene disse...

Poxa Carol, imagino o seu desespero de ficar sem aula, para outras pessoas pode até parecer besteira, mas quem é bailarina sabe o quanto dói =/
Mas não desanima, treina um pouco em casa para vc nao sentir tanta falta.
Espero que vc volte logo para as aulas.

Beijo flor

Suzan Afonso disse...

Carol... não se desespere...

vou te contar um resumo da minha história só pra deixar você alegre e esperançosa ^^

minha paixão por ballet veio na adolescencia... mas por causa do meu pai não segui profissão e tive assim como você parar de dançar... pra completar a minha própria professora me chamou de incapaz... (vê se pode) por ser "gorda" e vieram duas faculdades, mais uma profissão, mais sustentar a familia mais mudar do Amazonas para Minas Gerais... e nisso se passaram 12 anos... isso mesmo DOZE ANOS sem ballet.. mas quando se é bailarina... nunca se deixa de ser bailarina... e agora com o youtube esta mais fácil continuar a ser bailarina... vc mesma ja encontrou varias aulas para se fazer... e com isso não tem como dizer " nunca mais vou por minhas pontas" claro que vai! eu fiz isso nesses 12 anos sem ballet... vc também fará ^^

e claro que pra vc não demorarão 12 anos... você voltará bem rápido ^^

Hoje eu voltei ao ballet graças ao grande amor da minha vida... que me vendo suspirar a cada pirueta em cada coreografia e ir a lagrimas em cada espetaculo me custeia para voltar a realizar meu maior sonho ^^

então mais uma vez eu digo... não se desespere! no final tudo dará certo!

um beijo grande de uma leitora assidua que quase nunca comenta, mas sempre lê suas postagens!

Suzan Afonso.

Crala disse...

Carol, entendo como vc tá. Uma vez parei por vontade própria e depois de algumas semanas já não aguentava mais. A gente acostuma, o que leva à conclusão de que não temos como parar.
Fazendo aulas ou não, tenta manter o ballet na sua vida. Use isso pra se esforçar mais ainda. Pegue um ou dois dias na semana e faça sua barra improvisada, é terapia! Quando viajei em fevereiro fazia isso no hotel hahah.
Espero que você volte logo, não desanima e não esquece que você é boa! :)

Lara disse...

Oi Carol, poxa imagino mesmo como você ficou triste, mas como várias meninas deixaram em recados, não deixe o ballet sair da sua vida, continue treinando em casa, olhe videos no youtube, eu faço isso e conheço uns otimos se você quiser te passo os links por email, tenho uns dvds também que posso upar para voce baixar.
Até você voltar, e eu acredito que vai voltar logo, não perca o ritmo, e continue postando para nós, sempre leio também mesmo quando não comento.
:)
ganbatte(se esforçe em japones)
Bjusssssss

Princess Deluxxe disse...

Oi, Carol! Brasília é bem difícil mesmo, sobretudo no começo. Senti isso na pela há seis anos, quando cheguei por aqui. E assim como vc, tenho sentido na pele a distância do balé, desde janeiro. Grávida de 8 meses, precisei parar. E agora já são três meses longe. Não vejo a hora de voltar! O tempo passa rápido e esse será o seu alento. Por mais que penses que ficarás destreinada, não tema tanto. Voltarás com tanta saudade e vontade q o tempo parado não significará tanto assim.
=)

a bailarina disse...

carol tem certeza que vc vai voltar a dança logo, e mesmo que não seja em uma sala espelhada vc vai sempre dança e leva o ballet em seu corção, pois quem realmente ama o ballet, como eu já percebi que é o seu caso, nunca sai totalmente, não de corpo e alma, vc vai ver tenho certeza que no tempo que vc ficar longe do ballet( espero que por pouquinho tempo) vc vai continuar subindo nas pontas, fazendo piruettas e tendus por aqui e ali sempre...

bjs e até

Anônimo disse...

Olá Carol

Me chamo Natalia e já visito seu blog antes mesmo de começar o ballet (agosto de 2009). Ao ler esse post nem acreditei, pq tbm estou vivendo esse mesmo drama. Passei no vestibular em outro estado e me mudarei em agosto, sei q existem outras escolas de ballet nesse lugar, mas nao poderei bancar tudo, já q meus pais terao q me sustentar com aluguel, material, agua, luz,... nao é justo eu pedir o ballet, que querendo ou nao é bem caro. Estou mto triste de ter q abandonar minha turma, prof e aulas, mas nao estou sozinha e vc tbm nao está. Conto com vc para que, como a Cássia disse, mesmo nao fazendo aulas nao deixaremos de ser bailarinas e nunca pararemos com nossos estudos

bjos

Anônimo disse...

Oi Carol,
Me chamo liz ... e começei a fazer ballet com 10 anos. Mas tive que parar de fazer :/
Tentei voltar mais cedo, so nao tinha como; porque estava muito ocupada/&/preocupada com os estudos do ensino fundamental II. Tinha que estudar muito para fazer provas e nao ficar de recuperação..

Mas esse ano, eu voltei passei 'DEZ' anos longe do ballet.. Quando alguns conhecidos meu souberam que eu estava voltando a fazer, disseram que era impossivel eu conseguir dançar perfeitamente, que eu nao ia conseguir porque ja estava velha pra retornar... mas eu tapei meus ouvidos e segui meu coração.. Estou muito feliz, porque retornei.. e nao penso em parar nunca mais.. Quero dançar ate ficar beem velhiinha!
Ainda nao estou na ponta, mais sonho com isso a muiito tempo... nao sei quando eu vou passar para a ponta, mas espero que seja logo!!!! Acho muito lindo ver as meninas na Ponta e sonho a cada dia em ficar igualzinha a elas. Subir na ponta e no palco e realizar meu grande sonho... *-*


Nunca desista de seus sonhos, lute por eles, pois só quem luta por aquilo que tanto deseja, consegue realizar!!!!!

Quem acredita sempre alcança!!!!

É isso ai, amiga... Energias Positiivas e um super beijo Lizz ;D