segunda-feira, 27 de setembro de 2010

o encaixe do quadril

Há um tempo atrás, a Cássia postou a respeito do encaixe do quadril em seu blog, explicando por que é extremamente errado fazer isso com o corpo. O post foi uma revelação pra mim, pois o encaixe era uma das minhas principais preocupações (e acredito que de muitas bailarinas) para não machucar meu joelho na hora dos pliés - como minha professora explica. Fiquei pensando: "como algo ensinado durante anos e anos pode virar, de repente, uma ameaça"? Decidi conversar com minha professora a respeito.
Disse que havia lido um artigo que era contra o encaixe do quadril e que o mesmo era prejudicial ao corpo das bailarinas. Para a minha surpresa, ela respondeu: "Mas claro que é. Tudo que é feito com exagero, acaba lesionando o corpo. Não existe nenhum esporte, nenhuma dança, que não traga problemas posteriormente para quem treina ou ensaia horas e horas por dia, todos os dias da semana. Há muitas bailarinas que têm prótese de quadril. Eu mesma, machuquei meu pé na minha época de bailarina e, até hoje, ao levantar da cama, tenho que caminhar devagar, pois meu peito do pé acorda doendo." E completou: "Vocês, que fazem ballet de 2 a 3 vezes por semana, não precisam de preocupar com isso. Mesmo assim, eu não sou daquelas professoras que exige e força o en dehors acima dos limites das minhas alunas. Alguns professores mais antigos e tradicionais, querem ver o en dehors de qualquer maneira e acabam forçando demais".

E é isso... rs Eu continuo colocando meu quadril pra dentro, porque tenho hiperlordose e isso me ajuda a me alinhar. Fora que não quero prejudicar meus joelhos...

E vocês?

=*

17 comentários:

Cássia disse...

Carol, mas com a sua hiperlordose, colocar o quadril mais para frente não significa encaixá-lo, mas colocá-lo no lugar onde ele deve ficar. ;o) É muito diferente do encaixe que a maioria das professores exige. Gostei muito da postura da sua professora. E eu nem preciso falar o que penso dessa história de encaixar quadril, né? Hehehehe. Passei um ano e meio da minha vida ouvindo isso praticamente em toda aula. TODA! Foi um tormento para mim. Nunca mais passo por isso. A professora que me disser um "encaixa esse..." já perdeu a aluna.

Beijos.

*May Lopes disse...

Muito interessante!
Eu tenho grandes problemas em encaixar o quadril...mas amei a sinceridade da sua professora!
bjO

Isabela Sousa disse...

Carol, sua prof. tem razão. Tudo que é exagerado, faz mal. Acho errado as bailarinas que ficam com uma única linha, que vai desde o pescoço até o bumbum. Como elas não sentem dor?
Claro que existem movimentos que exigem isso, mas não todos. Não precisa ficar reta igual a uma tábua.
Bjos.

makeupandgirls.blogspot.com

ca disse...

bom, além de eu ter hiperlordose, tenho um bumbum bem avantajado.... (mais ou menos uns 110cm), então sempre totalmente encaixado rsrsrsrs até ja me acostumei que ate no meu dia a dia ando assim....

Geovanna... disse...

Oii
eu tambem vivo pensando nas aulas em encaixe do quadril, as vezes penso qe estou fazendo errado!
gosteii do post... ^^
beijo

Mariana disse...

Também li o texto escrito pela Cássia, além do texto indicado por ela. Em ambos, entendi que não é o encaixe de quadril em si que é prejudicial, mas sim a maneira como ele muitas vezes é cobrado. Cada pessoa tem um corpo e não dá para querer deixar todo mundo igualzinho em sala de aula, feito bailarinas russas. Também tenho hiperlordose, além de uma cifose leve, e colocar o quadril no lugar é, para mim, uma questão de saúde e um dos motivos por que procurei o ballet. Acho que o segredo é você conhecer o próprio corpo, respeitar os próprios limites e saber quando certas cobranças estão prejudicando em vez de ajudar.

Beijo!

a bailarina disse...

oi carol, adorei o seu post e a sua 'dica' sobre o blog da Cássia, eu li e adorei de verdade, eu achei muito interresante pois meu professor sempre fala sobre o encaixe do quadril pode prejudicar a bailarina etc. e não entendia o por quê?! mas agora não ficarei mas com cara de paisagem quando ele falar isso rsrsrs...
bjs e até
ah!visitei "a lagarta" e adorei parabens....

Anônimo disse...

Olá
Mas como fica então?
Nào cobra mais o encaixe nas aulas de ballet? Obrigada Bjos

Daniele Santiago disse...

Oi Carol, este tema levanta muitas dúvidas e questões: se eu não encaixar o quadril então não danço ballet? ele é tão importante assim? pois eu posso te dizer carol que é importante e não é importante! depende do que você procura como bailarina. Concordo com o depoimento da Mariana, que cada pessoa tem que conhecer o seu corpo. Se você não começou o ballet pequena e não tem endohrs suficiente já adulta, para que se machucar tanto, forçando algo que não tem? eu que comecei adulta hoje tenho um endohrs bem melhor, pois pratico e faço um bom trabalho de condicionamento físico auxiliar ao ballet, que é fundamental. Sou professora de ed. física e sei que nós podemos trablhar o corpo, dentro dos seu limites claro. Mas acho que você deve continuar insistindo em melhorar o endohrs, se vc quiser claro. Abraços. Dani

Isabela disse...

Carol adorei o seu blog,sou bailarina e achei super interesante.
Gostaria de poder conversar mais com você sobre o assunto. Gostaria de perguntar sua opinião sobre algumas coisas. Me segue no twitter @BellaSeabra , porfavor me responda.

Sübs disse...

olá :)
eu gostava de saber uma coisa ^^
já andas no ballet há quantos anos?

Leila disse...

Oi Carol, então, essa semana foi a primeira vez que ouvi minha professora solicitar o tal encaixe de quadril (faço ballet a apenas 1 mes e meio). Ela explicou o pq do encaixe de quadril e eu como fisioterapeuta não vi lógica, pensei até em pedir pra ela explicar de novo a versão dela mas acabei não fazendo. E como fisio sei que não é o mais saudável retificar a lombar, eu não tenho hiperlordose e não faço encaixe de quadril nas aulas pq sei que aumenta a sobrecarga na lombar. Pelo que entendi ela dizer o encaixe seria para executar um movimento melhor, mas percebi que apenas contraindo o abdomen conseguia fazê-lo adequadamente, até pq se vc reparar a contração do abdomen proporciona uma leve encaixada de quadril.
Meninas, fortaleçam o abdomen para manter a coluna saudável e se possuem hiperlordose procurem ajuda de um fisioterapeuta pq precisa ser corrigido. Abraço.

Rafaéla Britto disse...

eu continuo, pois tenho bastante peito, e não quero forçar nenhuma postura errada, e já tive os dois joelhos estourados em um atropelamento, e todo cuidade é pouco.

Shu disse...

Carol adorei seu blog! Também tenho a sua idade e sou nova no ballet, descobri nele uma imensa paixão. Parabéns pelas fotos e pelo seu desempenho!
beijos

Anna Paula Lande disse...

Olá Carol,
conheci teu blog na net e tenho que admitir que foi uma das minhas principais fontes de inspiração. Eu tenho 15 anos, fiz ballet clássico em SP quando era pequena, mas não durei por não ter 'o físico ideal' e por ter problemas de fragilidade nos ossos. Durante toda minha pouca vida, eu ainda sim dancei enquanto foi possível, na escola e cheguei a frequentar igrejas apenas para poder entrar em conjuntos de dança. Infelizmente, novamente, eu tive que parar por causa de algumas lesões (luxação no joelho e duas distenções da panturrilha) e fiquei 2 anos parada me recuperando. Agora, que eu tenho 1.70m e o bendito 'físico ideal' para as aulas, eu consegui, depois de muito esforço, encontrar uma escola adequada aqui no Paraná (onde moro agora) e vou iniciar minhas aulas no Ballet Clássico Adulto. Por mais animada que eu esteja, às vezes sinto um medo horrível e grande receio, pois sempre quis ser uma grande bailarina profissional e nunca tive como, por causa das três lesões e pelo meu físico, que sempre foi mais 'avantajado' e apenas nos últimos dois anos consegui emagrecer e ficar magra e forte (acho horrível bailarinas anoréxicas e que não comem. Particularmente, eu não como muito, mas não como carnes e minha dieta é à base de fibras e mais fibras. Consegui, em 2 meses, aumentar minha força e resistência de um modo incrível, sem contar o quanto eu emagreci) e agora sim, posso dançar... Não sei se um dia vou ser mesmo destaque, uma grande bailarina profissional, mas, no que depender de mim, sei que vou longe. Minha primeira aula é amanhã (segunda-feira) e eu estou muito ansiosa e nervosa... Não sei como é a turma, mas confio na escola e na professora, que são pessoas incríveis. Uma aluna conseguiu en dehors de 180° em 5 meses. Eu não danço há tanto tempo, e meu en dehors está quase perfeito. Espero que dê tudo certo... Desculpe pelo mega texto, mas eu precisava escrever, te admiro e achei que talvez se interessasse por ler isso. Minha mãe acha que isso para mim é um tanto impossível, que será apenas hobby... Não tenho muito o que falar, a pressão nos últimos dias está muito forte, tenho 5 exames para bolsas do 1° ano do ensino médio e tenho me matado de tanto estudar. Ela ainda quer que eu espere o ano que vem para começar as aulas e que me dedique apenas aos estudos e que passe em alguma escola particular.. Eu não sei como, mas tenho ensaiado diariamente por horas e me sinto incrível. Talvez ela tenha medo de que eu não me dedique completamente à escola.. O que não vai acontecer, eu sempre fui esforçada, aluna destaque pelas notas e pretendo me formar em História e Ciências Socias. Mas eu quero dedicar minha vida ao Ballet também, que é e sempre foi minha maior paixão. Meu sonho é estar nas pontas e poder sentir e mostrar que não sou aquela menina frágil que todos dizem. Eu sei que sou capaz! E que vou conseguir, se depender de mim!

Bom, vou parar de escrever, acho que me empolguei demais.. Se puderes responder, ficarei imensamente grata! Eu tinha um blog, mas o exclui.. Talvez volte com ele, se o fizer, te linkarei! Qualquer coisa.. meu e-mail é anna_lande@hotmail.com, ficarei feliz se responderes!

Um grande abraço,
Anna

Kailua disse...

Olá Carol! Tudo bom???
Meu nome é Karin e tenho 25 anos. Encontrei o seu espaço quando estava procurando livros para ballete vou dizer que amei.
Também sou uma "ballet adult dancer" e estou amando. Comecei tem duas semanas (por isso a procura por material que está super escasso, to pensando em importar).

Bom, atualmente estou morando em SP, mas sou carioca. Assim que eu voltar a morar no Rio, quero fazer um ensaio em seu estudio com a temática em ballet.

Enquanto isso vou acompanhando as novidades dessa sua vida de bailarina e depois te envio o meu espaço que também irei contar sobre a minha vida de bailarinae de outras coisitas mais.

Beijos e boas pontas para ti

Kiara disse...

Oie Carol, eu quero começar agra o ballet, só fiz babyclass e acabei saindo fora por causa da minha mãe, depois achei que nunca conseguiria fazer ballet de novo, hoje ja vejo que mesmo adulta posso fazer, vou acreditar em mim, na minha capacidade, tenho um blog e falei sobre isso tambem, hoje ja acompanho o seu e de outras bailarinas.

http://euacreditonoamoracreditoacredito.wordpress.com/

Bjimm flor vou ler sobre esse assunto.