segunda-feira, 27 de setembro de 2010

o encaixe do quadril

Há um tempo atrás, a Cássia postou a respeito do encaixe do quadril em seu blog, explicando por que é extremamente errado fazer isso com o corpo. O post foi uma revelação pra mim, pois o encaixe era uma das minhas principais preocupações (e acredito que de muitas bailarinas) para não machucar meu joelho na hora dos pliés - como minha professora explica. Fiquei pensando: "como algo ensinado durante anos e anos pode virar, de repente, uma ameaça"? Decidi conversar com minha professora a respeito.
Disse que havia lido um artigo que era contra o encaixe do quadril e que o mesmo era prejudicial ao corpo das bailarinas. Para a minha surpresa, ela respondeu: "Mas claro que é. Tudo que é feito com exagero, acaba lesionando o corpo. Não existe nenhum esporte, nenhuma dança, que não traga problemas posteriormente para quem treina ou ensaia horas e horas por dia, todos os dias da semana. Há muitas bailarinas que têm prótese de quadril. Eu mesma, machuquei meu pé na minha época de bailarina e, até hoje, ao levantar da cama, tenho que caminhar devagar, pois meu peito do pé acorda doendo." E completou: "Vocês, que fazem ballet de 2 a 3 vezes por semana, não precisam de preocupar com isso. Mesmo assim, eu não sou daquelas professoras que exige e força o en dehors acima dos limites das minhas alunas. Alguns professores mais antigos e tradicionais, querem ver o en dehors de qualquer maneira e acabam forçando demais".

E é isso... rs Eu continuo colocando meu quadril pra dentro, porque tenho hiperlordose e isso me ajuda a me alinhar. Fora que não quero prejudicar meus joelhos...

E vocês?

=*

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Odile em a Lagarta

Vocês já me viram, modelando para meu amigo Fabio Kotinda, vestida de "Odile" para aLagarta? Clica aqui! A galera gostou tanto que virou até capa! haha

Segue duas que ficaram de fora do ensaio:

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

"ponta boa é ponta velha" e o pássaro azul



Quando é que nós, bailarinas ansiosas, vamos aprender? Depois de posts e mais posts desesperados em relação às minhas aulas de ponta, finalmente estou entrando em harmonia com elas. Bailarinas adultas iniciantes nas pontas - como eu - aprendam de uma vez por todas: ponta boa é ponta velha. E só se adquire bom rendimento e total familiaridade com as pontas depois de uns seis meses fazendo aulas. Eu já havia lido sobre isso, já sabia na teoria, mas não queria enxergar na prática. Meu desespero e minha cobrança não deixavam!

Estou numa nova fase. Optei por dançar no final do ano e já começamos a ensaiar. Os ensaios têm sido maravilhosos! As pontas não machucam mais. Agora, só sinto dor muscular mesmo, por causa do trabalho com os pés e de toda a "malhação". E mesmo assim, aguento por bem mais tempo uma aula, um ensaio.
Vamos ser os pássaros azuis com os quais a Branca de Neve canta no início do filme, quando vai colher flores. A música será a do Pássaro Azul da Bela Adormecida. Não a do solo, a do pas de deux:


Posso dizer que fiquei imensamente feliz com a escolha do tema. Amo o Pássaro Azul, é um dos meus personagens favoritos. Não dançarei a variação - que é o meu sonho - mas já é um começo! haha

Fiz as pazes com a minha Toshie. Essa, sim, foi realmente minha primeira sapatilha. Afinal, não fiz nem 4 aulas com a Capézio Partner apertada que comprei. Vou ter que trocar, talvez por outro modelo, quando essa já estiver toda pintada de azul e caindo aos pedaços... Mas vou guardá-la pra sempre e ser muito grata por todo o aprendizado que ela me proporcionou.