sábado, 28 de agosto de 2010

redescobrindo o amor pelo ballet através do lado negro



Engraçado isso, porque o tema da próxima Lagarta tem a ver com o lado negro, ou o outro lado das coisas... E, depois de ir até o fundo do poço com stress e frustrações, Odile me ajudou a me apaixonar pelo ballet novamente. Sim, Odile. Obviamente, o trailler do filme (Black Swan) me inspirou, mas o Lago já era meu repertório favorito. Posso dizer que ele me salvou essa semana. O por quê de estar pesquisando tanto a respeito do cisne negro ainda é um segredo. Mas só até 15 de Setembro.


Natalie Portman como Odile





quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Black Swan

Eu acho que com todo esse stress, vou acabar virando um cisne negro hahah O filme do ano! E com a divina Natalie Portman, que eu adoro!

o pesadelo


Essa noite, tive meu primeiro pesadelo de ballet. Não foi coincidência. Minha última aula de pontas foi um desastre: sentir dor em lugares que nunca havia sentido antes e muitas vezes nem consegui subir pra fazer alguns exercícios. Saí de lá muito frustrada, com vontade de chorar e pensando em como vou comprar outra sapatilha (quero trocar a Toshie pela Grisi, que é mais larga) se não tenho dinheiro no momento. Ah e o elástico da ponta direita arrebentou - de novo.
Além disso, minha professora me alertou para meus pliés em primeira e em quarta. Disse que estou colocando os joelhos pra frente e achei uma dificuldade extrema me concentrar para abrir o quadril e os joelhos, algo que nunca aconteceu. Pra completar, tive que faltar a aula de ontem e com certeza me senti culpada por dentro. Estou numa época muito conturbada no trabalho e isso se relfetiu no ballet, com certeza. E meu subconsciente jogou tudo pra cima de mim num sonho muito desagradável. Era uma aula de ponta. Estávamos em outro lugar, acho que tinham alguns outros profissionais olhando... E eu abandonava a aula, por estar indo muito mal. Sentei em algum lugar pra acertar minha ponta, tirar, colocar de novo, ver os curativos e minha professora veio atrás de mim, meio chateada, perguntar o que estava acontecendo e por que eu não estava na aula... que sensação chata.

Está tudo muito "pesado" pra mim.

Quem nunca ouviu falar da história dos Red Shoes? Também é um pesadelo! rs Falando em sapatilhas vermelhas, fotografei a Livia, bailarina adulta que veio fazer seu book com visual rock'n'roll. Tem mais no flickr do estúdio.




segunda-feira, 16 de agosto de 2010

músicas que eu gostaria de dançar

Antes de começar o post, gostaria de agradecer imensamente os comentários deixados aqui no blog. Agradeço o carinho, o apoio, as palavras... Beijos em todos!

Eu faço uma pequena listinha de músicas que futuramente irei dançar, nem que eu mesma tenha que montar a coreografia. Vou pro ballet escutando no meu ipod e imaginando... "essa seria um pas de deux; essa seria um solo..." Penso nisso muito mais do que penso em repertórios.

Essas são apenas algumas, as favoritas... Mas tem muitas outras!

Vibrate, do Rufus Wainwright tem uma letra super contemporânea, mas uma melodia com delicadeza de ballet clássico. Não achei a versão original no youtube... Essa seria um solo.



Paul é a paixão da minha vida, né. Eu sonho dançar Calico Skies, uma das minhas músicas favoritas dele:



E last but not least, Regina Spektor. Eu dançaria quase a obra toda dela, mas Samson é a mais especial. Essa seria um pas de deux.



E vocês?

__________________________________

Assisti ao vídeo no tumblr da bailarina Maria Kochetkova (que descobri no blog da Cássia) e adorei! Amo animação e essa bailarina é uma graça:

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Hoje vou falar de um assunto que tenho certeza que incomoda todas nós: os custos das apresentações de fim de ano.

Já de antemão, digo que não questiono o valor das coisas, como aluguel de teatro, equipamento, cenário, figurino... Eu só lamento não poder arcar com os custos.
Apesar da volta às aulas hoje ter sido maravilhosa (malhei minha coxa como nunca na barra), voltei pra casa triste, pois sei que vai ser muito complicado dançar em Dezembro.

Minha academia separa o espetáculo em duas partes: a infantil/juvenil e a adulta. E como eu faço aulas na turma do básico II e na turma de adulto, posso dançar em ambas, caso queira.
Esse espetáculo seria muito importante pra mim: no juvenil, dançaria em A Branca de Neve, pela primeira vez nas pontas e no adulto, dançaria Beatles (tema geral que eu mesma sugeri à minha professora - fiz apresentação de power point e tudo!) - minha banda favorita. Só que o pacote mais simples para eu dançar as duas coreografias no final do ano me custará R$600! Se eu realmente quiser, posso me endividar (mais) um pouco (pois é, ser independente não é lá tão divertido assim) e pagar as parcelas. Mas sabe... vai me fazer muita falta esse dinheiro. Eu já vivo apertada.

Foi chato, voltar às aulas toda animada e sair de lá sabendo que não poderei dançar. Nem falei pra minha professora ainda. Ela vai ficar muito triste...

O que mais me desanima é saber que vou perder aulas e aulas por causa dos ensaios, e que vou ficar pra trás no desempenho não dançando pela primeira vez nas pontas.

Enfim... não sei como terminar o post.
Beijos em todas e obrigada pelos comentários sempre!