segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

analisando bailarinas

Passei meu final de semana assistindo os ballets que a Tays gravou pra mim. Confesso que não havia assistido ainda muitos ballets completos, com bailarinas diferentes em cada papel. Fui notando a diferença entre elas e o que cada papel exige. As opiniões a seguir são baseadas apenas no que eu fui notando. Não há nenhuma gande pesquisa por trás.

Bom, o primeiro que assisti foi O Lago dos Cisnes com Gillian Murphy como Odete/Odile. Gostei bastante do estilo dela. Achei que Gillian carrega em seu estilo um ar de "diva", não pelo lado ruim, mas sim de uma mulher muito confiante e segura do que está fazendo no palco.




O segundo que tentei assistir foi La Sylphide. Achei um pouco chato e não gostei da Aurelie Dupont no papel. Nunca vi esse ballet com nenhuma outra bailarina, mas a achei sem vida, sem muita presença e sem vigor. Pode ser que o papel peça uma serenidade desse tipo, não sei... Só sei que o primeiro ato me desanimou e eu tinha que sair de casa pra um almoço anyway...





O terceiro vídeo que assisti foi La fille mal gardée e adorei. É um ballet leve, engraçadinho... Quem faz o papel de Lisa é Marianela Nunez. Não conhecia esse lado dela, pois estou acostumada a vê-la como fada lilás. Seu estilo de dançar me lembrou as bailarinas no Ballet Russes dos anos 40... É um pouco mais expressivo e despretensioso. Obviamente, a personagem pede essas características. Mas não consigo ver nenhuma outra dessas bailarinas que citei no post fazendo tão bem quanto ela...





Vendo essas outras bailarinas dançarem, reparei que a Alina Cojocaru é beeem mais técnica do que expressiva, apesar de também não deixar a desejar nesse quesito. Mas quero vê-la em outros papéis mais leves, para ver como se sai. Por enquanto, só a vi como Giselle e Aurora. Ela parece ser uma bailarina que se cobra ao extremo. Pelo menos é o que mostra nas entrevistas.

8 comentários:

Vivian disse...

Olá, estou começando os meus estudos no Ballet Classico e venho acompanhando alguns Blogs e reaolvi criar um p/ mim tbm.

Não conhecia nada sobre o Ballet, aliás não conheço. E gostei muito desse video que vc postou de La fille mal gardee, achei esta bailarina super leve e delicada!

É isso aí, gostaria de te linkar la no meu blog ja que estou sempre dando uma espiadinha por aqui!

Beijinhos

Isabela Sousa disse...

Adorei o post, Carol!
Eu também adoro ficar analisando as bailarinas de fora.....=D
Fico horas no YouTube fazendo isso! =P
Bjinhos....=*

Hadson Huan disse...

Olá,

Como vai?

Sou Hadson, tenho 16 anos e sou iniciante no balé...

Procurando por blogs, achei o seu, e gostei de suas críticas as bailarinas nesse post... Não conheço muito, por isso, gostaria de fazer um pedido...

Que postasse especialmente para nós, "Elliots", sobre a relação do balé/homem. tmb gostaria que comentasse como é começar a fazer balé ao 16 anos (idade um tanto avançada não?) e desse dicas de exercícios para matar a curiosidade de quem ainda não começou as aulas de verdade...

Desde já, obrigado, e parabéns pelo blog!

Tays disse...

LIndo Post...!!!!

Amei sua analise !!!

Nunca pensei que alguns ballet que enviei a você levasse a fazer uma analise assim...!!!^^

o melhor de tudo é assitir o mesmo ballet com outras bailarinas ou outra cia.

Estou ansiosa pra saber dos outros...kkk

bjs..^^

Casa de Catarina - lelê disse...

Carol
Que delicia! Preciso "gastar" um tempo nisso tb... não tenho muito talento para buscar as coisas no youtube, mas preciso começar. A realidade é que prefiro o conforto do meu sofá... rs.
Queria comprar alguns dvds...
Mas adorei!
Beijos
lelê

ballet writer disse...

bem interessante... muitas vezes se pensa que os ballets de repertório, por serem dançados a tantos anos e terem praticamente a mesma coreografia, são todos dançados da mesma forma. É só analisando com detalhe as performances de cada bailarina (o) dançando as mesmas personagens se consegue ver quanto cada profissional interpreta diferentemente e tem técnicas também diferentes. Acho fascinante!

Cássia disse...

Ah, não vou defender a Aurélie não, porque não tive paciência para ver uma só coreografia dela nesse ballet, hehehe. Ela é inexpressiva em alguns momentos sim, mas nos ballets de maneira geral. Até hoje não sei por que eu sou tão apaixonada por ela, acho que é identificação. Concordo plenamente, também não consigo imaginar outra Lise que não seja a Marianela. Já a Alina, não sei, mas para mim ela é "o ideal de bailarina dos meus sonhos", ela consegue unir técnica e delicadeza. Já Odette/Odile, acho que a Cecília Kerche consegue fazer esse papel como poucas. Especialmente a Odile.

Grande beijo.

Jade Ballet 4ever disse...

Oiee Carol!!!
Achei seu post bem criativo...A análise das bailarinas do exterior, pode ajudar muito na nossa técnica....Ainda mais se essa análise é feita detalhadamente e com bastante calma...Assim podemos notar as diferenças e semelhanças, assim como qualidades e (poucos! Rsrsrs)defeitos!!!
Atualmente, me ocupo nessas férias de ballet assistindo alguns vídeos de bailarinas importantes no youtube e até mesmo o meu vídeo de apresentação para notar o erros e tentar corrigí-los em casa!!!!

ÓTIMA A SUA TÉCNICA!

Beijinhos de,

J.A.D.E