sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

A Bela e a Fera



Feliz Natal atrasado para todas as minhas leitoras! Gostaria de ter feito esse post antes, mas estive numa correria doida essa semana. Vamos lá!




O post de hoje é um especial de final de ano. Vou falar da minha paixão pela Disney e pelo musical A Bela e a Fera. A maioria das pessoas param de ver esses desenhos aos 11, 12 anos e acabam se esquecendo deles. Eu nunca esqueci.
Há quem ache que animação é um assunto bobo, ou que é coisa de criança. As pessoas não enxergam os profissionais super talentosos - adultos- que estão por trás desse trabalho. Não importa o quanto me critiquem, ou tentem me convencer de que toda a empresa é uma vilã do capitalismo, ou me lembrem das mensagens subliminares encontradas nos desenhos... sou apaixonada pela história e pela empresa de Walt Disney - e o admiro muito também, como pessoa. Mensagens subliminares existem em tudo quanto é meio de comunicação e se você toma Coca-cola e come no McDonald's, não pode falar mal da Disney. Sem falar que, muitas dessas mensagens não passam de brincadeiras dos animadores (pois os desenhos são feitos por adultos, lembram?).
Temos que aprender a separar as coisas: há pessoas boas e más no mundo, em qualquer lugar, inclusive na Disney. Mas o que importa é a essência, o início de tudo, como Walt Disney construiu seu sonho e as pessoas honestas e de bem que trabalharam e trabalham por trás de tantos desenhos lindos.

Talvez por eu sempre ter sido liga às Artes e à Música, deixei-me levar muito mais por essas obras-primas de Walt Disney e sua equipe. Os desenhos me ajudaram a ser uma menina mais criativa. Aprendi a desenhar com eles, aprendi muito de música e muito de inglês também. Uma tia minha que mora nos EUA trazia alguns VHS pra mim antes de lançarem aqui, então, durante toda a minha infância, assisti Aladdin e A Bela e a Fera em inglês! Só fui aprender as letras em português agora, nesse final de ano, por causa da adaptação do musical feita pela minha escolha de dança. Fiquei muito feliz em poder dançar as músicas, pois A Bela e a Fera é meu desenho favorito da Disney. Sempre me identifiquei com Belle, pois sempre fui a "garota bonitinha, mas estranha", que ninguém entendia bem. As pessoas, tanto da família, como colegas de escola, sempre me olharam com certa curiosidade; fosse a respeito da minha maneira de vestir, ou a respeito dos meus gostos musicais, ou a respeito das minha opiniões. E eu queria sempre algo além... " A girl who's strange, but special" - diz a música da abertura. Ah, as músicas! A Bela e a Fera levou o Oscar de melhor canção e melhor trilha instrumental! Sim! E foi o primeiro desenho animado a ser indicado para Melhor Filme.

Quando eu tinha 15 anos, decidi escrever para o compositor das músicas da Disney dos anos 90 para cá: Alan Menken. Escrevi uma carta elogiando seu trabalho, dizendo como o admirava e como essas músicas fazem parte da minha vida. E ele me respondeu! Mandou uma foto autografada, agradecendo pela carta. Alan Menken (compositor de sucesso, como o musical da Broadway Little Shop of Horrors) compôs as músicas de A Pequena Sereia, A Bela e a Fera, Aladdin, Pocahontas, dentre outros clássicos, em parceria com o letrista Howard Ashman. Se vocês conhecem as letras de Ashman em inglês, sabem do que estou falando. Além disso, o cara dirigia as vozes dos personagens e era um "faz tudo" na produção: opinando em todas as áreas!
A dupla perfeita! E o resultado se vê nas canções... Infelizmente, Howard morreu de AIDS antes de poder ver A Bela e a Fera estreiar e fazer enorme sucesso nos cinemas e, depois, na Broadway. No final dos créditos do filme, a equipe escreveu: "To our Friend Howard, who gave a mermaid her voice and a beast his soul, we will be forever grateful. Howard Ashman 1950-1991" (Para o nosso amigo Howard, que deu voz a uma sereia e alma a uma fera")

[alan menken e howard ashman]

[meu autógrafo do Alan Menken!]

A Bela e a Fera, como diz na própria música-tema do filme, é um conto tão velho quanto o próprio tempo e existe em diversas versões, em vários países. Mas a moral da história é sempre a mesma: a beleza está no interior das pessoas. E isto está muito bem representado na animação da Disney, que superou o sucesso de A Pequena Sereia (desenho visto como o retorno de uma Disney antes adormecida na década de 70, pelas fracas animações que vinha lançando nesta década). Acho que todos deveriam, de vez em quando, se deixar levar pela fantasia e assistir.

Para saber mais sobre A Bela e a Fera, clique aqui.

Desejo uma virada de ano maravilhosa para todos! Beijos

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

A segunda apresentação...

Foi mais tensa que a primeira! Não porque estava nervosa, ou porque dancei 3 coreografias... mas porque espetáculos de fim de ano são sempre mais elaborados e confusos no backstage. A primeira parte foi A Bela e a Fera e a segunda, Inanimados. Como já disse antes, dancei de povo da aldeia e de *"passarinho" em A Bela e a Fera; e com taças de vidro com velas acesas dentro na 2a parte.

Não parei quieta nos bastidores! Ajudei meninas que dançavam quase os dois espetáculos inteiros a trocar de roupa e a achar seus objetos de cena. Além disso, uma amiga minha esqueceu de levar suas taças e pediu pra mãe comprar copos para substituir e a outra quebrou uma das taças um pouco antes de entrarmos. Dançou com ela quebrada. Quando subia no palco, meus movimentos eram tão automáticos que nem lembro do que fiz! Lembro só de alguns pensamentos que tive como "ih, quase errei!" ou "cuidado com essa vela na cortina, se não pega fogo!". rs

Foi ótimo. A academia toda unida, todo mundo se dedicando e feliz. Senti como se fosse parte de uma nova família. Amei ter participado de um espetáculo A Bela e a Fera, porque esse desenho é muito importante pra mim. É o meu favorito da Disney... (Estou preparando um post-Disney com A Bela e a Fera em destaque!)

Meu namorado e sócio, Bark, fotografou o espetáculo oficialmente. Não saí em quase nenhuma foto da abertura, porque estava muito lá atrás. Mas na música "Ele foi bom" (Something There- minha favorita do filme) apareci em várias (sou a baixinha de branco):
(*O figurino foi improvisado. Dançamos de vermelho, azul, bege e branco e só no próprio dia que reparei que estávamos com as mesmas cores que os passarinhos nesta parte do filme! Own!)















E eis o vídeo da minha parte no "Inanimados". Meu irmão gravou A Bela e a Fera inteira em um vídeo só! rs Então, não poderei postar. Mas no Domingo vamos apresentar o espetáculo num shopping aqui perto e terei outra chance de filmar! Eba!



E os agradecimentos...:
(Essa de trançinhas que agradece bem no meio é minha querida professora! Natália!)


E como foram as apresentações de vocês??

Beijos em todas e obrigada sempre pelos comentários!

sábado, 12 de dezembro de 2009

A primeira avalização

Hoje fiz minha primeira prova de ballet clássico. Bem, minhas primeiras provas, pois foram duas... Foi um longo dia.
Uniforme impecável, coque bem preso, fios no lugar...
Comecei o dia já cansada, pois ontem fotografei a festinha de 1 ano do meu irmãozinho. Acordei cedo para ir pro RPG e, logo depois, comecei a rotina de trabalho. Às 16h30 cheguei na academia para ensaiar uma coreografia da parte infantil/juvenil da apresentação de final de ano, que como eu comentei anteriormente, terá como tema A Bela e a Fera. Logo após esse ensaio, às 18h, entrei em outra sala para fazer a prova de uma turma de nível básico, um pouco mais avançada que a minha. Minha professora pediu para eu fazer essa prova para ver se eu estou apta a fazer uma aula com essa turma no ano que vem. (Quero fazer ballet três vezes na semana e não poderei fazer com a minha turma de iniciante adulto, pois o terceiro dia só poderá ser nas Segundas-feiras e toda Segunda eu estou no Centro fotografando o Palco MPB com o Bark). Tive algumas surpresas, alguns passos mais elaborados do que costumo fazer, mas no geral acho que me saí bem. Acho, não, pois minha professora confirmou. Como não era realmente a minha prova, fiquei mais relaxada: o que eu acertasse, seria lucro e o que eu errasse não seria mal-visto, pois era um nível acima. Fiquei mais nervosa na hora da minha prova. Errei umas sequências e meu grand jeté foi uma piada - o que não costuma ser. Mas não acho que tenha sido tão ruim também... Só estava muito cansada.

Ser bailarina adulta realmente é um desafio. Fico muito triste toda vez que vou cansada, ou tensa, para o ballet. Minha professora comentou após a nossa prova que aquela era uma turma "livre", que não seria cobrada da mesma forma que as outras, pois ela entende que somos adultos e que procuramos coisas diferentes no ballet, como "musicalidade" ou um exercício físico através do prazer de dançar. Mas pra mim é muito mais do que isso. Não sei ainda exatamente o que é, mas é algo mais forte...

Ficar sem ballet até o dia 2 de Fevereiro será um desespero. rs


Christmas is comming! E O Quebra Nozes também! O vídeo não tem lá qualidade muito boa... mas vale a pena: